Amigo marceneiro, você já sabe quais são as metas e objetivos que pretende alcançar este ano? Se você ainda não tiver nenhum objetivo específico em mente. saiba que isso pode ser um risco para os negócios, pois definir metas é inerente às empresas que almejam sucesso.

São exemplos de metas que podem ser traçadas: faturar X% a mais do que em 2018; aumentar o número de projetos; captar mais clientes; adquirir um maquinário novo, etc. Por outro lado, se você já tem definida quais suas aspirações para 2019, está no caminho certo.

Entretanto, para a gestão eficaz e, consequentemente, o cumprimento das propostas não basta saber para aonde ir, sendo também necessário saber como fazer isso. O detalhamento das estratégias, ações e o passo a passo para atingir o objetivo proposto é chamado de planejamento empresarial. Seu objetivo este ano é faturar 30% a mais do que em 2018? Ótimo, mas como você pretende fazer isso?

Montando o planejamento

Haroldo Eiji Matsumoto, sócio-diretor da Prosphera Educação Corporativa, empresa de consultoria especializada em gestão de negócios, aconselha que o primeiro passo para o marceneiro definir as metas é avaliar o mercado que atua e as expectativas quanto ao crescimento e lucratividade que espera do negócio.

Por exemplo, se o mercado sob medida tem a previsão de crescer 2% neste ano, ele deve se perguntar se esse crescimento natural é satisfatório e, se não for, o que pode fazer para atingir um crescimento maior que esse.

Dados mais específicos sobre o mercado sob medida são difíceis de serem encontrados, em grande parte porque o setor carece de formalização e pesquisas mais a fundo. Entretanto, consultorias especializadas e o próprio Sebrae mantêm profissionais a disposição para ajudar o empresário da marcenaria a conhecer mais sobre o ramo e formalizar um planejamento empresarial.

“Depois que são coletadas informações sobre o setor de atuação, sua concorrência, seus clientes e analisar sua capacidade interna, avaliando quais competências e recursos dispõem, passamos à etapa de elaboração dos objetivos e as metas são desdobradas por departamento e por pessoas.

Dentro da organização, deve ficar muito claro e quantificado o que se espera que os colaboradores e as equipes entreguem no final do período. Somente depois desse desdobramento do objetivo principal em metas individuais será possível monitorar, acompanhar e capacitar as pessoas para que atinjam o planejado”, detalha Haroldo Eiji Matsumoto.

Engajamento da equipe

Assim que o planejamento empresarial estiver bem estruturado e com todos os passos definidos, a etapa seguinte é comunicá-lo aos funcionários e demais profissionais responsáveis pela realização das metas.

É importante frisar que comunicar, nesse caso, não se limita a informar aos colaboradores que a empresa possui um objetivo x, mas assegurar que todos eles estejam cientes desse objetivo e de cada etapa e ação que eles precisam realizar.

Outra dificuldade é a falta de tempo dos sócios e diretores da empresa para buscarem informações para elaborar o planejamento. Muitas vezes, estar mergulhado nos problemas do dia a dia deixa impossível parar para ver o que está acontecendo dentro e fora da empresa para se preparar melhor.

Ter as respostas dos problemas não resolve quando se fica totalmente amarrado na agenda diária e, pior, vê-se passar meses e anos sem que tenha solução para os velhos problemas que se repetem.

“O planejamento organiza e aproveita oportunidades no presente para garantir o futuro e permanência da empresa”, acrescenta Haroldo Eiji Matsumoto.

Todavia, se o marceneiro não souber ser um bom líder, provavelmente terá dificuldades para que as pessoas estejam comprometidas com o objetivo da empresa. Portanto, manter boas relações é o primeiro passo para conquistar o engajamento dos funcionários, assim como ser claro e ético em todas as relações.

Independentemente, se a marcenaria tem um ou cem colaboradores, o planejamento só será executado se houver uma liderança forte e inspiradora que leve a equipe a patamares maiores e melhores.

Em relação às metodologias, atualmente, existem diversas ferramentas e técnicas que podem ser usadas pelo marceneiro que deseja estruturar um bom planejamento, entre elas, o ciclo PDCA, o Canvas, a matriz SWOT e as cinco forças de Porter.

Além disso, procurar por meio de consultorias e serviços do Sebrae sempre são ótimas escolhas para profissionalizar o negócio.

Converse com nossos especialistas

Gostou da matéria? Você empreendedor, gostaria de agendar uma reunião com o Haroldo Eiji Matsumoto para conversar sobre os desafios da sua empresa? Clique no botão abaixo e preencha o formulário, em seguida, entraremos em contato com você.

Fique atualizado

Gostou das nossas dicas de como organizar o setor financeiro da sua empresa? Tem alguma dúvida? Então se inscreva para receber gratuitamente artigos, matérias e pesquisas da área de gestão de negócios.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Prosphera todos os direitos reservados

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?