Como fazer um plano de negócios

Confira passo a passo como fazer um bom plano de negócios

Para você interessado em como fazer um bom plano de negócios, fizemos um passo a passo explicando as suas principais etapas e como você deve estruturá-lo.

Sabemos que muitos brasileiros sonham em ter seu negócio próprio, e para que isso tenha sucesso, é muito necessário ter um plano de negócios.

Em um cenário recessivo como o atual, com milhões de pessoas desempregadas, o empreendedorismo ganhou mais força ainda no Brasil, consequentemente, o número de pequenos e médios empresários não para de crescer.

O problema é que não se pode elaborar um negócio no entusiasmo de empreender. É necessário planejar cada etapa para empreender. Consequentemente, o plano de negócio é tão importante para você.

O plano de negócios é tão importante justamente para que o empreendedor saiba exatamente quanto investir e como deve fazê-lo de maneira a conseguir lucrar, é como um planejamento, onde se organiza as ideias para ver se são viáveis.

Para organizar melhor, vamos dividir em quatro itens.

  1. Informações sobre a empresa
  2. Análise de variáveis do mercado
  3. Estratégia de comercialização e marketing
  4. Projeções financeiras

O passo a passo para fazer um bom plano de negócios

Nosso primeiro passo para elaborar um bom plano de negócios é composto de um detalhamento prévio de algumas informações sobre a empresa. Confira os itens que devem constar dessa etapa.

  •      Sumario executivo – Um bom plano de negócios começa pelo Sumário Executivo, um item onde você deverá declarar o resumo das partes mais importantes do plano de negócios, dados dos empreendedores, a missão da empresa, o setor em que vai se inserir sua forma jurídica, fonte de recursos, capital social e qual será a fonte de recursos. Essa parte do seu plano de negócios só deverá ser feita quando todas as demais estiverem concluídas.
  •      Resumo dos principais pontos do seu plano de negócio – Neste tópico é necessário escrever sobre como é o negócio, quais os produtos ou serviços que irá oferecer aos seus clientes, qual será o público-alvo, o local onde a empresa irá se instalar, quanto irá investir, qual o faturamento mensal estimado e em quanto tempo espera obter o retorno do investimento inicial.
  •      Dados dos empreendedores e suas funções – Neste tópico deve-se colocar os principais dados civis da empresa como CNPJ, caso ela já esteja registrada, inscrição estadual e municipal, além de outros que você julgar necessários.
  •      Missão da empresa – Essa parte é muito importante, pois vai falar de maneira mais detalhada o que é esperado do negócio e dos futuros funcionários que farão parte dele. A missão nada mais é do que o papel que a empresa desempenha junto a sociedade e a razão pela qual ela foi feita. Na hora de desenvolver a missão da empresa, tenha em mente algumas perguntas como: “Quem é meu consumidor”, “Qual o valor dele para a empresa”, entre outras. Vale a pena pesquisar a missão de outras empresas para se ter uma base.
  •      Setor de atividade da empresa – Neste tópico você deve definir qual será o ramo de atuação da sua empresa e qual o setor ela se enquadra, como: Indústria, Agropecuária, Comércio e Prestação de Serviços.
  •      Formação jurídica – Essa parte do plano de negócios deve ser avaliada com muita cautela. Nela você deverá definir em qual forma jurídica ela se encaixa, Microempreendedor Individual (MEI), Empresário Individual, Empresa Individual de Responsabilidade Individual ou Sociedade Limitada.
  •      Enquadramento tributário – Escolher seu enquadramento jurídico é muito importante, pois a partir dessa escolha será possível verificar como o Microempreendedor Individual (MEI) incidirá no Simples Nacional, que leva em conta o faturamento anual da empresa e está sujeito a aprovação da receita federal. Nessa categoria a empresa pode ser classificada em ME, com receita bruta superior ou igual a 360 mil, EPP com renda anual maior que 360 mil e inferior a 3,6 milhões. Existe ainda o MEI que é o modelo ideal para quem fatura até 80 mil reais por ano e possui no máximo 1 funcionário.
  •      Capital social – O capital social é um conjunto de ativos como dinheiro, ferramentas e equipamentos, ou seja, é tudo que a empresa possui, desde o dinheiro em caixa, até os investimentos em infraestrutura. É de suma importância descrever cada um deste itens pertencentes a empresa, pois quando o planejamento financeiro for elaborado, você terá a certeza de qual o total de capital deverá ser investido.
  •      Fonte de recursos para o empreendimento – Nesta última parte da primeira etapa para elaboração de um plano de negócios, é necessário descrever qual ou quais serão as fontes de recursos que serão necessários para a abertura da sua empresa, sejam eles próprios ou obtidos por investimentos, empréstimos ou participação de terceiros.

A segunda parte da elaboração de um bom plano de negócios

A segunda parte do nosso passo a passo de como fazer um bom plano de negócios diz respeito a de análise de variáveis de mercado que irão afetar o empreendimento.

Uma etapa em que será necessária muita pesquisa, observação e bom senso para deixar seu plano de negócios retratando com a máxima fidelidade o ambiente onde você irá trabalhar.

Se você estiver interessado em saber como fazer um plano de negócios, já percebeu que a primeira etapa não é tão fácil assim, concorda?

Na segunda parte do estudo do plano de negócios, será necessária a realização de uma análise completa do mercado seguindo os seguintes tópicos:

  • Estudo do perfil dos clientes – É uma das etapas cruciais na elaboração do seu plano de negócios, é necessário identificar as características do consumidor, tais como a faixa etária, gênero, renda mensal, caso o negócio seja direcionado a atender empresas é preciso verificar qual o ramo das mesmas, qual serviço oferecem e a quanto tempo estão no mercado.
  • Análise da concorrência – Tão importante quanto saber para quem seu produto será vendido, é saber quem são os concorrentes. Será necessário avaliar os pontos fracos e fortes das principais empresas concorrentes, como a qualidade do atendimento, valor cobrado, localização. Logo após ter esses dados em mãos, deverá ser feita uma análise, levando em consideração as seguintes premissas, possível superar os concorrentes, qual será o diferencial que a sua empresa terá em relação aos demais, o mercado oferece espaço para concorrência.
  • Análise de fornecedores – Neste etapa será necessário avaliar as empresas que irão fornecer os materiais e matérias primas necessárias para o funcionamento da empresa. Deverá ser feito um trabalho de pesquisa para se ter uma base de preços, prazos de entrega, garantias, qualidade, entre outros aspectos.

Estratégia de comercialização e marketing

Um erro muito comum de quem busca saber como fazer um bom plano de negócios é justamente esquecer essa etapa. Na terceira parte do seu plano de negócios você deverá formular sua estratégia de comercialização, preços e marketing.

Esta parte deverá ser composta pelos seguintes itens:

  • Descrição dos produtos e serviços – Neste tópico é preciso descrever em detalhes todos os produtos e serviços que serão oferecidos pela sua empresa.
  • Valor dos produtos ou serviços – Neste item você deverá avaliar como o produto será. Aqui o preço do produto deverá ser calculado levando em consideração o valor gasto na fabricação, mão-de-obra utilizada e quanto se deseja receber de retorno.
  • Formas de comercialização – Como seu produto será distribuído e chegará nas mãos do consumidor. É interessante mencionar os canais de distribuição e processamento de pedidos de entrega.
  • Localização – Qual é o melhor endereço em que o negócio poderá se localizar. Uma loja por exemplo, possui mais visibilidade no centro da cidade, uma indústria na maioria das vezes é mais aceita em locais industriais. Defina esses parâmetros para ter uma ideia melhor.

Projeções Financeiras

Na quarta etapa de elaboração de um bom plano de negócios, você deverá definir os parâmetros operacionais e financeiros da empresa, como número de colaboradores que irá precisar, questões relativas à logística e outros.

Na parte financeira, você deverá detalhar os custos fixos e variáveis, o ponto de equilíbrio do negócio, fluxo de caixa da empresa, metas de faturamento, prazo de retorno do investimento e outros indicadores financeiros que julgar necessário.

Agora que você aprendeu a fazer um bom plano de negócios, é hora de começar a coletar os dados necessários, organizá-los e começar a dar forma ao seu futuro negócio.

Inscreva-se

Gostou deste post? Então se inscreva para receber quinzenalmente artigos, matérias e pesquisas da área de gestão de negócios. Aproveite também e siga nossas redes sociais como FacebookInstagram e Linkedin.