5 dicas para reduzir o desperdício na empresa

Reduzir o desperdício na empresa é um desafio para gestores da atualidade.

Em um mercado competitivo, nem sempre é possível aumentar a lucratividade expandindo as vendas e alternativas como a redução do desperdício podem ser úteis. Gastando menos, aumentamos a lucratividade sem ter que vender mais.

Pensando nisso, separamos 5 estratégias para diminuir os gastos na sua empresa.

1. Revise processos para reduzir o desperdício

Qualquer processo de trabalho deve agregar valor ao produto entregue ao cliente; logo, aqueles que não são úteis devem ser eliminados.

Processos mal desenhados podem produzir materiais defeituosos, gerando retrabalho, além do investimento de mais recursos.

No entanto, há a necessidade de que o gestor tenha cuidado na hora de cortar ou redesenhar processos, pois a qualidade do produto final não deve ser afetada.

Uma boa opção é começar revisando somente os processos relativos a uma mesma atividade-fim, como um produto específico isoladamente, para que seja possível mensurar com mais facilidade a quantidade de redução do desperdício versus a lucratividade obtida.

2. Produza o necessário e evite grandes estoques

A produção sem controle pode ser perigosa para o seu empreendimento.

Quando uma empresa produz mais do que é capaz de entregar, aumenta o estoque de forma excessiva, imobilizando capital.

O problema pode estar sendo causado por uma capacidade de produção maior do que a capacidade de vazão de mercadoria da sua empresa, por excesso de profissionais ou até mesmo por um erro na aplicação de uma política de metas de produção, que agora necessita ser ajustada.

3. Gerencie o tempo e reduza ócio improdutivo

Perde-se tempo entre o momento em que o pedido é feito na mesa e o em que é entregue na cozinha e esse tempo ocioso também é considerado um desperdício que pode ser evitado com mudanças na organização do serviço.

É importante considerar esses aspectos na hora de desenhar os processos de trabalho em um fluxo contínuo.

Pense, por exemplo, em uma empresa que realiza entregas: uma boa estratégia seria concentrá-las em horários de tráfego mais livre, permitindo realizá-las em menor tempo e gastando menos combustível.

4. Organize o seu ambiente de trabalho

Movimentação desnecessária e processos redundantes interrompem o fluxo de trabalho e geram custos adicionais.

Pense em um trabalhador que a cada etapa concluída precise deslocar-se para buscar algo, ou divida um mesmo recurso com outro profissional, estando cada um em um posto de trabalho distante do outro. Esse tipo de problema resolve-se com um layout mais eficiente.

Utilizar plataformas de gestão de documentos on-line ajuda a reduzir o volume do arquivo físico, e disponibiliza os arquivos simultaneamente para diferentes profissionais.

Realizar reuniões via Skype, bem como utilizar aplicativos de conversação são opções que eliminam deslocamento.

Além disso, procure deixar apenas os materiais necessários no ambiente de trabalho mantendo-o sempre organizado e limpo.

5. Redistribuição de tarefas por custo da mão de obra.

Outra estratégia pode ser a redistribuição das tarefas considerando o custo da mão de obra utilizada para executá-las.

O gestor mapeará a execução de tarefas de cada membro da equipe e verificará se determinada atividade necessita ser desempenhada por aquele profissional considerando o nível de suas habilidades e o custo gerado para a empresa.

Veja este exemplo:

Um engenheiro mecânico com pós graduação em térmica e fluidos e um meio oficial mecânico atuando em uma oficina.

O engenheiro acaba realizando uma troca de óleo de rotina, pois o meio oficial de mecânica, que é quem deveria estar realizando esta tarefa, está fora do setor para buscar uma peça que faltava para finalizar o serviço.

O custo da hora do engenheiro é duas vezes maior do que o preço da do meio oficial, mas, ainda que os dois estejam trabalhando, estão gerando prejuízo. Típico caso de pessoa certa realizando a tarefa errada.

Reduzir o desperdício na empresa pode ser simples: organize as ações idealizadas dentro de uma estratégia única e estude a forma mais eficaz de implementá-la para que a transição a uma cultura de eficiência seja mais suave.

Gostou do post? Então conte para nós a sua opinião ou compartilhe também dicas ou casos de sucesso!

Share