Os 4 segredos para organizar o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta essencial para aqueles empreendedores que querem organizar financeiramente a sua empresa. Mas você já parou para pensar que outras possibilidades o fluxo de caixa pode oferecer para a sua organização?

Neste post você vai entender a importância desta ferramenta não só dentro da gestão empresarial, mas também no contexto gerencial, além de 4 segredos que vão impulsionar a saúde financeira do seu negócio. Acompanhe!

A importância do fluxo de caixa na gestão financeira

A gestão financeira de uma empresa é um processo complexo e que deve contar com diferentes técnicas, ferramentas e análises para otimizar a gestão dos recursos. Uma dessas ferramentas é o fluxo de caixa. Sua principal função é apresentar as disponibilidades de um determinando período.

As disponibilidades representam o que a empresa tem para investir, adquirir algo que necessita ou distribuir aos sócios. Este valor é essencial para o desempenho das atividades operacionais de uma organização.

Os 4 segredos para organizar o fluxo de caixa

1. Registre tudo e com detalhes

Uma das principais funções do fluxo de caixa é fornecer informações detalhadas sobre a movimentação financeira. Para que isso possa acontecer, os registros devem ser completos. Isso quer dizer que todos os lançamentos deverão ser contabilizados, independentemente de seus valores.

Outra dica é detalhar o histórico desses registros para a categorização posterior das entradas e saídas e compreensão das categorias de receitas e despesas. Além disso, caso existam dúvidas em relação à documentação, esses detalhes também ajudarão.

2. Atualize diariamente o fluxo de caixa

De nada adianta ter o fluxo de caixa e ele não refletir a realidade das finanças da empresa. Atualizá-lo diariamente deve fazer parte de uma boa gestão financeira e deve ser incluído na rotina empresarial.

Um fluxo de caixa que reflete a realidade é aquele que tem as informações inseridas diariamente e que está devidamente conciliado. A conciliação é o processo de conferência das contas bancárias e relatórios de contas a pagar e receber, que comparados permitirão entender o valor final do período.

3. Gerencie o seu estoque

Para aquelas empresas que têm estoque, outra dica que ajuda a organizar o fluxo de caixa é gerenciar essa conta. O gerenciamento ajuda a compreender quais são os produtos que têm maior e menor giro e quanto tempo a empresa leva desde a compra até o recebimento desses valores.

Assim, é possível programar melhor as compras da organização e ainda definir corretamente os prazos dados aos clientes para que exista um equilíbrio entre o prazo que a empresa recebe dos fornecedores e fornece para os clientes. Outra possibilidade é criar diferentes mix de vendas, descontos entre outras estratégias de vendas maximizando os resultados.

4. Equilibre o seu capital de giro

Equilibrar o capital de giro é uma das dicas essenciais para aqueles que querem organizar o fluxo de caixa. Isso pode ser feito pelo entendimento do ciclo operacional da empresa, busca pelos melhores prazos e cuidado com a inadimplência.

Manter o capital de giro em equilíbrio é essencial para a manutenção das atividades rotineiras da organização. Adicionalmente, quando a organização mantém suas contas em dia, evita a saída desnecessária de recursos para o pagamento de multas e juros, evitando também problemas administrativos.

Neste post você compreendeu a importância do fluxo de caixa na gestão financeira de uma empresa. Também viu dicas de como organizar esta ferramenta, melhorando a racionalização de suas disponibilidades e permitindo o gerenciamento efetivo de suas receitas e despesas.

Se você gostou das dicas, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos para impulsionar a gestão da sua empresa!

Share