Revista Super Varejo | Crescimento à Vista

Varejo alimentar como referência na compra de fraldas? Sim, isso é possível

Acompanhando as tendências dos últimos anos, o setor de fraldas se mantém em alta no mercado brasileiro.

Em 2017, o país registrou faturamento total de R$ 7,9 bilhões, considerando a soma dos segmentos infantil e adulto, ultrapassando a cifra de 2016, de R$ 5,8 bilhões, segundo apontam dados divulgados pela empresa de pesquisa Euromonitor. Porém, no primeiro trimestre de 2017, essa realidade parecia inatingível. Devido à mudança no hábito da compra do consumidor, por causa da situação econômica do país, entre abril de 2016 e março do ano seguinte, alguns itens foram cortados ou não apareciam com tanta frequência no carrinho do shopper. As fraldas figuraram nesse grupo, com retratação de 28% no período, conforme indicam informações da Kanta Worldpanel.

Comportamento do setor

Apesar dos números positivos registrados nos últimos anos, o segmento tem capacidade para atingir patamares ainda maiores, como explica o sócio diretor da Prosphera Educação Corporativa, Haroldo Eiji Matsumoto. Para o consumidor, deve haver inovações no setor, começando pela forma de exposição. “Há mais de uma década os produtos são distribuídos da mesma forma. Os corredores deles não têm qualquer influência no ponto de venda”, defende.

Haroldo Eiji Matsumoto diz ainda, que há vários desafios nesse segmento no mercado brasileiro. A taxa de natalidade no país diminuiu e segue a tendência mundial de queda. Além disso, com a recessão da economia, as micro fábricas de fraldas entraram no mercado como opção de menor valor para o consumidor. “Por isso é importante as marcas e os supermercados mudarem a estratégia do PDV”, recomenda.

Porém, ao fazer um comparativo de como era o cenário antigamente, é possível observar uma evolução no setor, começando pela mudança de comportamento do shopper em relação ao produto. O consumidor passou a pensar em qualidade e melhores resultados antes de preços menores.

Íntegra

Matéria na íntegra você confere aqui.