A importância da precificação de acordo com o mercado

Se existe uma questão que tira o sono de qualquer empreendedor, é a precificação de seus produtos, não é verdade? Afinal, não são poucos os aspectos que devem ser levados em consideração na hora de colocar o valor de um produto em números.

A preocupação em gerar faturamento para a empresa sem que o consumidor fique insatisfeito pode levar muitos gestores a cometer grandes equívocos na hora de fazer a precificação, a ponto de comprometer sua lucratividade e a sobrevivência do negócio.

No artigo de hoje, você entenderá a importância de precificar mantendo o equilíbrio entre o custeio de despesas do negócio e as exigências do mercado. Continue a leitura para conferir!

Por que precificar de acordo com o mercado?

O grande desafio que gestores empresariais enfrentam na precificação de produtos e serviços é conseguir conciliar o preço que deve ser praticado pelo mercado com as necessidades da empresa.

Além disso, é preciso considerar os seguintes aspectos:

  • satisfação do consumidor;
  • preço adequado ao público-alvo do negócio;
  • competitividade com a concorrência;
  • margem para oferecer descontos;
  • crescimento da empresa;
  • pagamento de obrigações fiscais e despesas do negócio.

Como realizar a precificação dos produtos?

Como você pôde conferir até agora, precificar os produtos não é uma tarefa simples, pois exige que uma série de fatores relevantes sejam considerados para que a empresa possa oferecer preços compatíveis com o mercado e ainda garanta sua sobrevivência.

Separamos os principais aspectos que devem ser considerados para que você acerte na precificação de produtos do seu negócio. Dentre elas, podemos citar:

Despesas fixas e variáveis da empresa

Baixar demais os preços de seus produtos pode resultar em prejuízos, ainda que a empresa esteja com um bom índice de vendas. Isso acontece porque o faturamento, mesmo com um volume alto de vendas, é insuficiente para cobrir todas as despesas do negócio, o que pode causar cortes orçamentários ou até a contração de dívidas.

Por isso, um dos primeiros passos em uma estratégia de precificação de produtos é conhecer todos os gastos e despesas do negócio, sejam eles fixos ou variáveis, como:

  • pagamento de fornecedores;
  • salários de funcionários;
  • despesas administrativas (impostos, pró-labore, etc.);
  • comissões;
  • matéria-prima;
  • contas de consumo.

Para aumentar sua margem de lucro, é necessário enxugar gastos, cortando tudo que não for realmente necessário para dar suporte ao funcionamento da empresa.

Preço praticado pelo mercado

O preço praticado pelo mercado é um dos aspectos mais abrangentes que você deve considerar na hora de fazer a precificação dos produtos, pois engloba questões como a competitividade da empresa, a satisfação do consumidor e até mesmo a fidelização de clientes.

Ou seja, o preço de venda deve ser compatível com as exigências do mercado, evitando se distanciar da média praticada pela concorrência, já que o consumidor procurará outra empresa para comprar se os seus preços não estiverem compatíveis com o mercado.

É claro que, em campanhas promocionais para aumentar a atração de clientes, é possível trabalhar de forma mais maleável com a precificação — sempre lembrando que qualquer desconto oferecido pelo negócio deve ser minuciosamente calculado.

Margem de lucro

Como empreendedor, você tem interesse em obter lucro com seu negócio, correto? Portanto, a margem de lucro também é um fator muito importante a ser colocado no seu planejamento de precificação.

Para obter uma margem razoável e que não encareça o preço final de seus produtos, considere o lucro líquido que sua empresa obtém com a venda de um determinado produto.

O lucro, basicamente, é a diferença entre os custos e o faturamento gerado por suas vendas. Se você considerar somente os gastos de execução da atividade, ele é considerado bruto; se incluir todas as saídas do caixa, ele é líquido.

Não basta cobrir o custeio e ficar no “zero a zero”, não é verdade? Sua política de precificação deve garantir que o negócio não somente sobreviva, mas também proporcione lucro. Caso contrário, sua estratégia não levará a lugar algum.

Gostou do conteúdo sobre a importância da precificação de produtos e serviços de acordo com o mercado? Então siga-nos no Facebook e no LinkedIn para acompanhar todas as nossas postagens!

Share